Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

14
Fev19

Pirosices ou não

Mariali

(Um texto reeditado, de 2015, 14 de Fevereiro, sábado.  Um dia chuvoso no campo.)

 

Pode ser pirosice, mas apeteceu-me imitar algumas fotos que vejo por aí, nestes dias, na internet.

No final da tarde, estávamos todos molhados. O espelho, os meus pés, o quispo e também as duas pessoas que, entretanto, podavam as árvores de fruto.

Fui protegendo a máquina fotográfica, ao máximo, por baixo do guarda- chuva e do quispo.

E eles, por baixo de suas capas, também se protegiam, subiam os escadotes até à copa das árvores, de tesoura na mão... Desciam e subiam cada árvore por sua vez.

 

Valeu, já não foi um dia como qualquer outro. O trabalho ficou feito, a poda... Assim a Primavera já poderá chegar.

 

Eu, fazendo de conta, fotografei .

 

DSCN0586.JPG 

 

05
Fev19

Filosofando mas pouco

Mariali

Desvalorizava e até tinha a ideia que era doença para criança. Apanhei o virus e já lá vão 3 semanas, com direito a  3 consultas, gotas e gotinhas, mais cremes e pomadas... Agora já sei o que é uma conjuntivite a sério.

Estou na recta final, ainda medicada. Terei nova consulta, para exame completo aos olhos, sabe-se lá os efeitos na visão, "diz- que".

 Sempre que insistia na leitura, o estado clínico agravava-se...

Um outro "problema",  que, agora, vejo transformado em óptima resolução, foi habituar-me a não "pentear" as pestanas (rímel).

 

Conhecem Bhagavad Gita?

 

Emprestaram-me o livro, e,  evidente, não pude iniciar a leitura. A curiosidade levou-me a ouvir vídeos. Houve essa necessidade, uma vez que tinha iniciado uma formação "Conhece-te a ti mesmo", que é a máxima do Curso de Filosofia Prática. Uma viagem às principais ideias filosóficas do Oriente e Ocidente.

 

No Facebook , reparei na publicidade sobre esta formação, encaminhei-a para as minhas filhas. Elas devolveram-me, dizendo que seria óptima para mim. 

Os filhos crescem e sentem que os pais precisam de evoluir (interiormente). Será?!... A sério?!... E por que não?!... De uma boa reflexão quem não está necessitado...

Então, à 6-ª, ao fim do dia, durante 3 meses. O grupo é quase todo jovem, eu serei a mais velha.

 

Sei que devo ser humilde. Mas não saí de casa, como agora os jovens, quando vão frequentar o ensino superior, mas saí para frequentar o 2º ciclo. Logo, o convívio em família, passou a ser nas férias de Natal, Páscoa e no Verão.

Os novos amigos, as diferenças culturais, o meio citadino, residir longe dos pais e outros familiares foram impostos, assim, desde muito cedo. E não havia como fugir dos problemas que iam surgindo a cada instante. Resolvia, contornava, ou sei lá... Crescia.

 

Os anos passaram. O curso terminado. O emprego. O casamento...

E a casa, o sítio onde nasci, os pais e outros familiares... Uns, permanecem. Outros, mudaram-se como eu. E há os que partiram para sempre. 

 

Ouve-se muitas vezes dizer que os filhos só compreendem os pais quando também o são. 

Vou esperar, nunca desesperar e, (não sentada), ver se um dia acontece...

Mas tudo bem. Um desabafo. Tenho de reconhecer que minhas filhas são as melhores do mundo.

 

 

17
Jan19

Ao natural e bêbedos

Mariali

20129477_4Cjq2.jpeg

 

Para quebrar o silêncio, e tambem como "corta-sabores", uma receita, simples, que todos os anos confecciono, por tradição, e que costuma fazer parte da mesa de natal.

Colhi-os na aldeia. A árvore, codorneiro, está envelhecida, e é urgente fazer-se uma enxertia,  pois, esta árvore e o fruto são raros. Há quem os conheça por peras de inverno.

 

Desta vez, usei vinho maduro, em vez de verde, não deixei cozer demasiado e o sabor ficou divinal 

Também ficam muito saborosos, quando são, simplesmente, cozidos ou assados.

 

Aqui deixo a receita (codornos bêbedos)

 

*9 codornos

*4dl vinho maduro

*1,5dl água

*250gr açúcar

*Uma casca de limão

*Um pau de canela

 

Numa panela colocar o vinho, a casca de limão, o pau de canela.

Quando iniciar  a fervura, acrescentar o açúcar .

Depois de ferver 5 minutos, introduzir os codornos já lavados e descascados

Deixar ferver até verificar que estão cozidos.

Retirar os codornos para uma taça; e deixar o vinho ferver até ficar tipo xarope.

Para finalizar, verter o xarope sobre os codornos, e comê-los mais tarde ( frios).

 

49596106_2008526549232986_4040115331203596288_n.jp

Só quem os saboreou na infância, está apto a sentir todo o paladar, cheiro, textura...  Penso.

 

 

 

 

 

 

 

30
Dez18

Balanço, previsões, imprevistos...

Mariali

 Com o passar do tempo, é suposto irmos amadurecendo. Concordo que são os "sopapos" da vida que nos fazem crescer em maior velocidade, quando não dão para deprimir... 

Este ano, de 2018, foi como um querer virar de página, trocar de livro, ou de história, mudar de rumo... Isto, devido ao ano que o antecedeu, o 2017. Com certeza, nunca o esquecerei... Porque é de bom grado lembrar os entes queridos que já partiram.

 

Apesar de sempre me ter considerado atenta,  penso que, este ano, a minha atenção redobrou. Parece paradoxo, mas, por uma questão de saúde mental, comecei por ouvir, ler, escrever, e, talvez, falar muito menos do que era habitual. Para que, apenas, o "essencial" me ocupasse os pensamentos, não me desgastasse, não me distraísse, inutilmente. Tentei usar filtro. Nem sempre funcionou, mas o balanço foi positivo. Muito ficou por ultrapassar.

Os dias continuam, sucedem-se e, com certeza, lá chegarei.

 

Aproximava-se o tempo de natal e eu, insegura, esperava o acontecer.

Estratégias?... Nem por isso. Coração aberto, a atenção ligada, preparativos a decorrer, e, devagarinho, entrávamos no verdadeiro espírito de natal. Tenho a registar que tudo bem, obrigada. Harmonia, partilha, amor, alegria em quantidade(qb) :)

 

Planos para 2019?... De verdade, preferia, também, deixar que fosse acontecendo. Porque já me saí muito mal a fazer previsões.

Mas posso arriscar e desejar viver a vida, com muita saúde, muita sabedoria, logo, "desvencilhar-me" das adversidades...

Somos pecinhas tão fragéis, tão pequeninas deste imenso puzzle, e sei que criar grandes expectativas, comigo, não resulta. Pedir ou desejar não basta, não resolve, necessitamos de toda a força, toda a compreensão, toda a leveza, toda a sorte do mundo e para o mundo.

 

Então, boas atitudes! Porque as palavras não bastam.

🌍💞

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D