Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

14
Jan20

Um dos livros de mesinha de cabeceira

Mariali

"... A maior arte das coisas que dizemos e fazemos não são necessárias. Se conseguires eliminá-las, terás mais tempo e tranquilidade. Pergunta-te a cada momento: «Isto é realmente necessário?»..."

Marco Aurélio (Imperador Romano)- Do livro, Meditações

 

DSC06970.JPG

*entardecer em Moscoso, Cabeceiras de Basto, em 29 Dezembro, 2019

 

11
Jan20

A arte de dizer palavrões

Mariali

É tão engraçado, quando vou a um salão de cabeleireiro, de longe a longe, ao sábado ou à terça, porque aonde costumo ir fecha nesses dias.

Todas se tratam por tu, clientes e cabeleireira, parecem amigas de longa data ou colegas de ramo, ou familiares... Não sei. Só sei que rio-me toda por dentro, por causa dos palavrões que saem daquelas boquinhas bem arranjadas, corpos bem vestidos. Caladas, ninguém imagina a graça, a pronúncia e o desafiar desses tais palavrões que são ditos, sempre que abrem a boca. Nem que seja numa frase de três palavras... :)

Lembrei-me do que a minha filha mais velha me disse, quando foi trabalhar para Lisboa. Ao fim de alguns meses, umas colegas perguntaram-lhe:

- Então, M.-..-., ainda não te ouvimos a dizer aqueles palavrões que falam no norte?...

Pronúncia, sim. Graça (humor), sim. Palavrão, não, porque, também, é necessário saber dizê-los. Ter certa arte. ;)

 

08
Dez19

Se puder, eu quero...

Mariali

Registando elevações ou depressões com seus rios ou afluentes que umas vezes transbordam, outras, parecem ressequidos e/ou cansados de intempéries...

Não há pressa em avistar o mar. Não há pressa que o sol brilhe, nem que a lua, iluminada por ele, surja no seu bailado feiticeiro.

Assim vai a história construindo-se de pequeníssimas estorietas, reparo. Parece que o sonho partiu e quer abalroar-nos de vazio ou absorver-nos em poeira. Cegando-nos, devagarinho e querendo-nos emburrecer,  perdemo-nos do ideal de cada vida nossa.

Qual ideal???...

Quero sacudir-me... Se puder, deixar-me ser! Como Exemplo, como Maior, como Mãe, como Humano.

Entusiasmar por pequeninos acontecimentos, sorrir até os cantos da boca me doerem, fazer projectos, e, se puder, cumpri-los...

Viajar, abraçar gente que gosto, sem precisar de dizer que a amo.

Correr avançando degraus. Sentir-me num corpo sem idade. 

Não precisar explicar com palavras o que canta o coração, mas, e, se puder, compreendê-lo.

 

 

*bairro judeu ou por ali perto, Buda(Peste). 

75354962_2525054374246865_7039045790022500352_n.jp

 

29
Nov19

Acontece a quem vive

Mariali

-Eu que tanto rezei para que Deus não me levasse mais algum filho.- São as palavras da minha sogra, repetidas, vezes sem conta.

-A vida é tão injusta!- As palavras da filha, quando não está perto da avó.

Haverá dor comparável à de uma mãe que perde um, dois, ou mais filhos?...

E a dor da filha?- Imagino. Ainda tão jovem! E há um ano partiu sua mãe.

 

Morte cerebral na sexta-feira passada. Depois, o fim de semana, burocracias, aproveitamento de alguns órgãos, e sei lá mais o quê...

Só ontem foi o funeral.

12748091_930869746998677_8163698424057148463_o.jpg

*foto do meu arquivo, de lá, do sítio onde moravam

 

12
Nov19

Sem castanhas, nem vinho....

Mariali

No domingo, véspera de S. Martinho, subentendia-se que poderíamos pré-festejar comendo castanhas. Mas não, na verdade não se proporcionou. Festejos de dois aniversários, com tudo o que faz parte, e muito pessoal, jovens e menos jovens, muitas conversas, risos... Muito.

Eu chegara de Budapeste no sábado, perto da meia-noite. Cansada. Então, não deveria estar a fazer frete?!...

Entre os meus, em local onde se encontram minhas origens/raízes, sonhos, memórias... E, quando assim acontece, a energia não se esgota.

Quanto ao vinho, não faltou, eu é que não provei. Ainda de ressaca, por causa da viagem, claro ;)

 

Lá, mais abaixo, perto do pequeno rio, alguns registos.

10714183_10203379897835140_7032698399126533595_o.j75279148_2518713204880982_2674368730972028928_n.jp75424741_2518713164880986_1726265012596506624_n.jp74242366_2518713111547658_5139546441227698176_n.jp

 

 

 

30
Out19

Coisas da Natureza

Mariali

Fim de semana a apanhar algumas castanhas, abrindo ouriços, picando os dedos... Entre ouriços de castanhas perdidas, um grande ouriço abria e fechava dois buraquinhos, os olhos, tão discreto que, se não fosse o meu "armazenamento em memória" desde o tempo de criança, não o reconheceria-  o ouriço-cacheiro. Permaneceu tão imobilizado que seria difícil apercebermo-nos dele.

22893946_1488293911256255_7991567465771267604_n.jp73395366_2485649188187384_1769253859953213440_n.jp

 

Mais perto de casa, entre uma trepadeira e outras plantas de jardim, num tronco apodrecido, uma "montra" de pãezinhos de leite e de alfarroba.

Parece. :))

74235563_2503265969759039_7044129613961756672_n.jp

 

 

Desloco-me mais uns metros e visualizo umas florzinhas também elas guardadas na caixinha da memória . Tão lindas e subtis...

Não usamos herbicidas, talvez a razão de ainda existirem.

Nome?- Não sei.

74651336_2485649364854033_2226208800807845888_n.jp75226314_2485650761520560_5892823730022776832_n.jp

 

Claro que não poderia deixar de encontrar os santieiros (cogumelos, frades...) . Bem, não fui eu que os encontrei, essa perícia nunca existiu em mim. Mas cozinhei-os e saboreámos o petisco, também ele elaborado como nos tempos de criança.

14915437_1121034834648833_3635441066828011274_n.jp14732409_1121034644648852_2697623597815229837_n.jp

 

A atenção depressa se dispersa, e já me ia esquecendo dos medronheiros que foram transplantados neste local. Na altura, foi uma aventura. É um planta protegida e foi complicado transportá-la desde a minha terra natal, aonde tínhamos várias nos terrenos perto do rio, para esta, que é a do meu M. As plantas não aceitaram a mudança, foram dadas como mortas, as folhas caíram, os ramos desnudaram-se... Eu não queria acreditar. ..

Mas uma excelente poda e, sempre, bem regadas com muito carinho, sobreviveram e estão carregadas de frutos.

75521724_2485654351520201_3828885352072871936_n.jp73388549_2485654551520181_9199011197100228608_n.jp73515618_2485654738186829_7312856908694552576_n.jp

 

E um verdadeiro arranjo campestre que eu adoro. Em 30 segundos ficou pronto e transportei-o para cá, para a cidade onde moro, feito com arbustos e abóboras lá do local.

73222981_2493413187410984_492358261786279936_n.jpg

 

 

20
Out19

O Saber Ocupa Lugar...

Mariali

Nova Acrópole- Organização internacional- Filosofia- Cultura- Voluntariado

 

72652972_2466835833402053_9049665288613658624_n.jp

                                                      *imagem retirada do facebook da página da Nova Acrópole

Como tempo livre, (uma ou duas vezes por semana), é este sítio que tenho vindo a frequentar desde Janeiro, só com um intervalo de 15 dias de férias em Agosto.

Espaço de muita reflexão... Por vezes, até faz doer os neurónios. Ou será a "caixa" onde eles se encontram...

 

Escola de Filosofia e Organização cultural sem fins lucrativos. Destinada à divulgação da Filosofia como máxima" Conhece-te a Ti Mesmo". Para além de incluir um programa de estudo e formações, possui, também, um interessante programa cultural nas mais diversas áreas do saber.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D