Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

03
Ago14

Desabafos- tempo sem idade

MariaLi

Era o tempo denominado "férias grandes". Quase que me esquecia das lições tão sérias e importantes que fariam de mim uma mulher. As brincadeiras eram tantas para preencher um dia! Tinha de haver muita criatividade para que não houvesse desânimo, ou falta de sentido nas nossas vidas. E, como éramos muitos, irmãos, sempre surgia uma ideia diferente para concretizar a cada dia. Nem que fosse asneira... 

Uma das brincadeiras com uma das minhas irmãs- os ensaios para quando tivéssemos quarenta, cinquenta, ou sessenta anos- vejo, agora, que foi uma perda de tempo. Vestíamos roupas da minha mãe, e outras que por lá havia do tempo da minha avó. Elaborávamos penteados presos por grandes pulverizações de laca e com ganchos e travessas enormes, dizem, se bem me lembro, feitos com osso de tartaruga... Os sapatos e carteiras também fizeram parte destes ensaios tão a preceito. Mas que velha feia eu ia ser! Não sabia se suportaria tanta fealdade quando me aproximasse dos quarenta...

Os tempos mudaram. As férias deixaram de ser assim tão grandes. As crianças e adolescentes não necessitam ser tão criativos para brincar...

E as mães e filhas vestem, calçam, penteiam-se do mesmo modo. O recheio, esse, com certeza, é bem diferente. Mas tudo o que as envolve e as faz sentir bem na sua pele, não tem de ter etiqueta ou letreiro conforme a idade; tanto pode ser usado por uma trintona, quarentona, como por uma "sexygenária"... 

{#emotions_dlg.smile}

 

29
Jun14

A praia

MariaLi

Um Setembro ameno e relaxante, a praia com mais espaço, passeios à beira-mar, pores do sol à maneira, nada fazia prever que o ano lectivo que se avizinhava iria ser tão atribulado. Não me refiro a desastroso, nem dramático, mas que me desorientou e me obrigou a modificar muitos dos meus planos, foi uma realidade.

Por essa razão, este ano apenas pintei três telas: as papoilas, a vénia e a praia.

Também se sentiu das atribulações da vida, o corpo. Como dizia António Variações: o corpo é que paga... As aulas de pilates foram raras, a postura e os músculos pouco trabalhados, e, claro, o esqueleto ressentiu. E citando o outro, não sei quem, talvez o Povinho, com a PI a força da gravidade não perdoa. {#emotions_dlg.smile}

Ao olhar, vê-se que a pintura está inacabada, mas fica mesmo assim. Porque me apetece... 

Gosto das cores.

 

 

05
Set13

Ao toque do coração

MariaLi

Só para desabafar um pouco sobre esta estação, considerada por alguns de "silly", mas que me deixa muita dúvida esta conotação. Estará correcta se se referir às politiquices, assunto que eu não quero entender.

A luz que o nosso céu nos envia faz aclarar ideias e assim arejar gavetas e gavetões tornando tudo mais límpido e, já agora, mais arrumado. Claro que as situações problemáticas continuam, mas o clima também influencia e pode melhorar o nosso estado de espírito e a nossa conduta. Não fossem os incêndios e toda a perda, principalmente, a humana, eu diria que esta estação é a mais inteligente.

Os banhos no mar, no rio, no tanque. O vestuário simples e leve que nos envolve. Os dias mais longos. As noites apetecíveis para caminhar. As refeições mais ligeiras. As escapadelas para ali ou acolá. E há sempre um familiar ou um amigo a exigir a nossa companhia...

Então, reparamos que o tempo passa de forma leve, e vemos que valeu a pena viver estes dias, esta estação, mais em comunhão, com mais risos nos lábios e no olhar, com mais um chá, um gelado, um café, entre confidências,  por aí, ao ar livre, recheados de amizade e ao toque do coração... 

Livros, televisão, computador, tudo foi minimizado... {#emotions_dlg.smile}

*Óbidos

24
Out11

A Preguiça

MariaLi
"A Igreja Católica apresenta a preguiça como um dos sete pecados capitais, caracterizado pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva à inatividade acentuada. Aversão ao trabalho, frequentemente associada ao ócio, vadiagem". Origem: Wikipédia

No início de Setembro, escrevi o texto que está a seguir (hoje, claro, já está desactualizado), mais para fazer uma avaliação ou uma reflexão sobre o meu estado durante os meses de Verão, pois, senti-me apática, saturada... "Preguiçosa".

Caprichei nos meus cozinhados optando por saladas variadas, temperadas com azeite virgem e vinagre balsámico; cozinhei peixe fresco todos os dias acompanhado de batatinha nova cozida ou arroz com abundante tomate- porque este ano foi o ano do tomate... Carnes grelhadas, fruta à disposição... Tudo isto elaborado com muito esmero

Empenhei-me na feitura das doses certas, para que todos ficassem satisfeitos e não comessem até enfartar, e ser cúmplice noutros pecados capitais ou não...

Usei o tempo necessário para a preparação das minhas tarefas, não negligenciei, entretanto, a roupa na máquina, os quartos a arejar, a limpeza nas casas de banho, o bater de portas, devido às correntes de ar... Arrumei a cozinha, sempre, logo a seguir às refeições,.

Tomei banho uma ou duas vezes por dia, mas não por vaidade, e o meu cabelo andou sempre decente, nada de ser desleixada!...

Não deixei para amanhã o que podia fazer hoje, apenas para mais tarde; neste, quase que tinha uma falta, mas consegui fazer dentro de prazo, não havendo causado danos por morosidade...

Lentidão e moleza, só quando não tomava café, penso que é uma causa orgânica... Descia rápido no elevador e, numa esplanada, tomava o meu cafezinho, caminhava até às Caxinas, depois voltava para casa e nem tempo tinha para fazer alongamentos, iniciava de imediato as lides domésticas.

Se tenho aversão ao trabalho? -Não!... Já fiz  marmelada, geleia, doce de tomate, por três vezes!!!... E tudo o resto que não preciso mencionar...

Pensava eu que tinha sido preguiçosa, que tinha infringido a lei... Mas não, cheguei à conclusão de que o que pensava não era verdadeiro. Isto de sermos descendentes de Eva tem muito que se lhe diga!...

P.S. E eu não tenho netos!{#emotions_dlg.happy}

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub