Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

13
Ago18

Férias, viagens, trambolhões...

MariaLi

A viagem agendada para o final de Julho até aos primeiros 6 dias de Agosto, já, em si, provocou uma adrenalina própria que o viajante sempre experimenta. Desta vez, visitámos S. Petersburgo e Moscovo. 

Fiquei  deslumbrada?...

Direi, até, apaixonada pelas estas duas maravilhosas cidades. Não fui a única, o que me apercebi, várias pessoas do grupo confessaram estar a sentir o mesmo...

Numa das mensagens que enviei para meus familiares, disse:- Converti-me.

 

Ora, cá por casa, já estão a tentar opinar e fazer, à rebelia, tudo para que eu me esqueça da minha última paixão. Sou teimosa e sei que vai ser difícil esquecer.

E eu gosto de gostar assim, rápido, à primeira vista. Os ruídos ou interferências, esses, vou tentar ignorá-los.

Só sei que adorei!!!

 

Quanto aos trambolhões?...

É... Em uma saída de praia, em direção ao bar, dei uma chinelada na borda do estrado de madeira, cambaleei um percurso de 10 metros, adquiri alta velocidade, e só parei quando cabeceei um tubo de ferro bem fixo, fazendo um estrondo que entoou toda a praia e arredores... :) Caí, imobilizada. Rodearam-me, alguém já ligava para o INEM e só ouvia:- sente-se nesta cadeira.

Eu, mesma, tive de dar ordens para que aquela gente se acalmasse. Pedi gelo e que me deixassem estar um pouco em repouso... 

Infelizmente, para eles, não houve mais espectáculo. Tudo bem.

 

Mas foram 5 dias, precisamente os dias antes da viagem, de observação e cuidado.

Pronto. Agora que ninguém se atreva a dizer que estou a sofrer de efeitos secundários... :) ;)

 

Sem mais pormenores, algumas fotos das mil e pico... Difícil a escolha.

 

DSC00917.JPG

DSC00929.JPG

DSC00934.JPG

DSC00965.JPG

DSC01117.JPG

DSC01122.JPG

DSC01162.JPG

DSC01376.JPG

DSC01492.JPG

DSC01500.JPG

 

DSC01439.JPG

DSC01464.JPG

DSC01793.JPG

DSC01832.JPG

DSC01840.JPG

DSC01891.JPG

DSC01904.JPG

DSC01914.JPG

DSC01968.JPG

DSC01973.JPG

DSC02043.JPG

 

 

 

 

 

01
Jun18

De cortar a respiração

MariaLi

Trás-os-Montes e Alto Douro tem paisagens de cortar a respiração. Eu sabia, tu sabias... Todos já sabíamos.

Mas sempre gostamos de dizer que a nossa província é mai linda que a vossa! :)

 

Viajámos acompanhados por mais três casais, sendo um deles transmontano. Portanto, levávamos a lição bem estudada.

Para pernoitar e para o pequeno almoço, usufruímos dos óptimos serviços do Hotel Lamego. 

Vila Real, Régua, Pinhão, Lamego, localidades que já conhecíamos, mas só de passagem, de resto, foi andar por todos os cantos e recantos que nos fizeram pasmar, registar, saborear...

 

 A estrada nacional da Régua, passando o Pinhão, em direcção a Lamego, obrigou-nos a parar, sair do carro, para deliciar o nosso olhar e entender tamanha beleza e arquitectura da natureza.  Paisagens de terra desenhada e revolvida, as videiras pequeninas, as oliveiras e sobreiros, os famosos socalcos, e, claro, o rio Douro serpenteando...

Somos invadidos pelos mais diversos tipos de pensamentos. Como será possível trabalhar os terrenos, conseguir nivelar, encosta acima ou abaixo?... Tanta arte, tanto trabalho! 

 

A foz do rio Sabor. O encontro e a união ao rio Douro. Sentes silêncio. Borbulhar da água, o saltitar de peixes, o céu reflectido em simetria... E, depois, o Douro seguindo seu percurso. Lindo! Mágico!

Neste local há um restaurante pequenino que serve os famosos peixinhos do rio Sabor, fritos e acompanhados com migas. 

 

Também, não poderia deixar de mostrar uma milésima parte dos meus registos, e trazer-vos uma singela papoila campestre, "parecendo" igual a muitas outras que existem por aí...  Como a rosa do principezinho, esta é especial :) ;)

  

*rio Douro entre socalcos

33103736_1685271121558532_6633478956043468800_n.jp

32769747_1682236878528623_476269889821081600_n.jpg

 

*foz do rio Sabor

33040182_1685267641558880_4485089065649045504_n.jp

33042202_1685265658225745_3893976951538319360_n.jp

 

*ponte e torre de Ucanha

33021313_1685251604893817_8743663119475146752_o.jp

 

*Régua

33023374_1685240234894954_2427064647212335104_n.jp

 

*Sé de Lamego

33092181_1685272044891773_5917215411937476608_n.jp

 

 Árvore podada

33023464_1685235221562122_1558780276102922240_n.jp

 

*papoila silvestre

33216285_1685269908225320_7789323980464193536_n.jp

  

15
Mai18

Porque sim...

MariaLi

A cidade que adoptei, desde a mudança de estado civil, e já lá vão décadas, apesar de ser histórica, limpa e arrumada, pouco me tenho debruçado sobre ela, aqui, neste meu sítio. Porque, geralmente, uso fotos do campo, de viagens... E, também, porque prefiro ficar no meu cantinho sem grande publicidade.

Colhi flores espontâneas. No jardim, havia roseiras floridas, e, ainda, algumas camélias, lindas.

Uns dias por Lisboa, também . Pela 1ª. vez fui à feira da ladra; uma das minhas filhas insistiu em explorar o espaço e fazer algumas compras. Gostei. Almoçámos por lá. Sensação cosmopolita :) .  Nesse restaurante, falavam inglês, por mais que tentássemos expressar a nossa língua. No hotel, vigilância apertada, devido ao eurofestival...

Simpáticos. Calor humano. Gosto de Lisboa. Gosto da minha cidade. Gosto do campo...

Gosto da lua, de fotografia, pintura, caminhadas, viagens...

Gosto porque me faz bem. ;)

 

 

*pelo campo, colhi flores espontâneas 

31841729_1669977856421192_1259958175591825408_n.jp

*por Lisboa

32116986_1674815149270796_3213934760720072704_n.jp

 

32105125_1674813209270990_84362374693257216_n.jpg

32116326_1674817069270604_8783887622800932864_n.jp

32169359_1674812842604360_8368432232213250048_n.jp

32145407_1674819745937003_2932878221198229504_n.jp

 

 

 

30
Abr18

Uns dias por Amesterdão

MariaLi

Há quem faça meditação para relaxar, desanuviar seus pensamentos, aclarar sua mente, pacificar-se...

Para já, ainda não consegui. Pois... Talvez, exija mais trabalho. Prefiro viajar, para mim, é mais fácil.

Fui com amigas. Éramos três mais um bebé de nove meses. Estão a imaginar...

Mas foi maravilhoso!

Amesterdão pareceu-me desarrumado, cinzento... Mas não, as bicicletas amontoadas junto aos passeios provocam confusão, mas foi só a primeira impressão. Depressa nos habituámos a elas.

Os edifícios perfilam imponentes, harmoniosos, de grandes janelas e portas, em tons acastanhado, tijolo, creme...

Os canais, os barcos, as pontes, os museus, o comércio...

Na sexta-feira, era feriado, festejavam o dia do Rei. Era "obrigatório" vestir qualquer peça de roupa ou adorno de cor laranja... De verdade, ficámos um pouco preocupadas, devido ao elemento mais novo. Mas tudo bem. Gente simpática, educada e bonita.

Seria por andarmos muito bem acompanhadas? :)

 

Além de visitarmos alguns museus, não podíamos deixar de observar, ao vivo, the tulips garden- Keukenhof, e, claro, também passeámos por Red Light District, à noite.

Adorei! Adorei!

 

31485214_1665917480160563_589604108143427584_n.jpg

31530367_1665920620160249_5685532192952811520_n.jp31493705_1665920176826960_3364304765503668224_n.jp

31487268_1665917423493902_9186926456209408000_n.jp

31495339_1665920940160217_43910341179998208_n.jpg

31484770_1665917010160610_4155475068987637760_n.jp

31504004_1665906200161691_4880699585615364096_n.jp

31514078_1665905863495058_8152759964113305600_n.jp

31531445_1665906280161683_3351625614023983104_n.jp

31292697_1271047966361888_7091789594735149056_n.jp

31483968_1665543156864662_3260984173237633024_n.jp

31531155_1664255820326729_737816347127316480_n.jpg

31515618_1665904126828565_8001103333156716544_n.jp 

 

 

 

07
Mar18

Selecção natural?

MariaLi

Não sei se estão diferentes de há meia dúzia de anos... Se serei eu que mudei tanto o modo de observação. Ou então, será devido à época do ano. Desta vez, vi menos turistas nas galerias Lafayette e havia muitos asiáticos. O espaço, esse, está imponente. 

Em verdade vos digo, apesar de minhas amigas usarem artigos (roupas, malas, sapatos) todos "fashion", por isso, já estou habituada a conviver com certas marcas, embora eu não as use, mesmo assim, deu para eu ficar perpelexa. Algumas lojas, de super preços, fecham a entrada com um grosso cordão ou corrente, para controlarem. As clientes, mais que eles, formam fila no corredor da galeria, e vão entrando, conforme o número de pessoas que sai.

E aos nossos olhos, foi visível a selecção natural dos humanos... Asiáticos segurando não um, nem dois, mas vários sacos de compras dessas lojas, e nós, no meio daquele rodopio.

Sinceramente, não sei o que as minhas amigas sentiram. O que viram e exclamaram, sim.

Eu senti-me com olhos em bico, levemente enrugados, talvez devido ao esforço para compreender o porquê de tudo aquilo. Será que valerá a pena? À primeira vista, eu só via pessoas que calçavam e vestiam, normalíssimo, naquele momento.

Será que depois daquelas compras iriam transformar-se?

28279968_1604655839620061_8558061572578803730_n.jp28379783_1604655952953383_6215899669507149959_n.jp

 

01
Mar18

Eu te amo

MariaLi

Esta semana estivemos três dias em Paris. Nestas curtas viagens, de avião, nossos maridos não gostam de nos acompanhar, dizem ser cansativo. Dizem... Não sei... O que nós sabemos, mulheres deles, é que são viagens muito relaxantes, necessárias, super divertidas, e principalmente culturais.

As três já conhecíamos esta cidade, mas sempre é bom voltar, porque há sempre locais ou monumentos que nos passaram despercebidos, ou que necessitam ser revisitados.

Por exemplo, em Montmartre, há uma parede, um muro,  ilustrado de azul e palavras que cintilam de luz e nos aquecem o coração e não só... Percorremos todo o local à procura desta obra. Poucos sabiam onde ficava, mas lá conseguimos.

O muro, LE MUR des JE T´AIME, simples, à primeira vista, parece estar apenas escrevinhado. E o que parecia caos não o é.  São por volta de 300 idiomas e dialectos, caligrafias tão diferentes, e cada frase diz o mesmo. Eu te amo.

É a magia de Montmartre para as artes, o amor, o romantismo...

Pode acontecer de nos transportar à adolescência. Quando rabiscávamos as paredes, o chão, os caderninhos, as árvores... Usando os mais variados objectos. Na verdade, onde mais resultava, e mais alimentava o nosso amor, era a gravação feita nos troncos das árvores. Elas cresciam e com elas também se alongavam as palavras e o coração atravessado por flecha . Eu te amo. 

28468479_1604673709618274_3185642389342360702_n.jp

 

19
Jan18

Outra viagem- Londres

MariaLi

"Dantes (antigamente) ter sessenta anos era sinal de velhice, agora, as pessoas fazem viagens e vivem como que fossem novas". A. L. R.

Sorri de orelha a orelha, quando ouvi este comentário, espontâneo, e tão verdadeiro.

Dois dias em Londres, entre amigas, com suas diferenças tão bem visíveis (a olho nu), mas que, talvez, não sejam assim tãao diferentes. 

As viagens e a profissão são, sem qualquer dúvida, o que mais nos une. E aqui está uma prova da solidez da nossa amizade e cumplicidade.

Apesar da chuva e frio, também o astro rei brilhou, e pudemos espalhar muita luz. Sem preocupações, caminhando, sorrindo, fotografando... Até que as pernas não mais pudessem caminhar de cansaço.

O transporte que usámos foi o táxi, porque, dividido por quatro, ficava mais barato que qualquer outro transporte.

Adorei Londres! Hei-de lá voltar com mais tempo para melhor explorar.

                                              26996621_1201309066669112_1333349256_n.jpg 

27
Abr17

A amizade

MariaLi

O fim de semana associado ao feriado do dia 25 de Abril resultou em mini-férias, mas entre amigos. Éramos cinco casais. 

Instalámo-nos em Vila Nova de Milfontes e daí percorremos e saboreámos cada pedaço da linda Costa Vicentina. Risos e conversas entrelaçados na amizade que une os homens (maridos) já há longa data e que, também, se estendeu até nós, mulheres.

Simplesmente bonito, é o que me apetece dizer...

No regresso ao norte, não poderíamos esquecer os chocos fritos em Setúbal e uma visita por alguns locais desta cidade.

 

IMG_20170424_110644.jpg

IMG_20170423_150949.jpg

IMG_20170423_111146.jpg

IMG_20170423_111138.jpg

IMG_20170423_123308.jpg

IMG_20170423_111445.jpg

IMG_20170423_112552.jpg

IMG_20170425_100139.jpg

IMG_20170424_121412.jpg

IMG_20170425_121554.jpg

IMG_20170425_125508.jpg

IMG_20170425_151503.jpg

 

 

13
Dez16

Nova viagem- Madrid

MariaLi

Casadas, livres e desimpedidas. Só, à primeira vista, é que parece um paradoxo...

Madrid foi o nosso destino. Ainda no aeroporto, apanhámos o Metro em direcção à Gran Via. Aí, localizava-se a rua onde "coabitaríamos" durante três dias. Guardámos as nossas bagagens e logo saímos à conquista da cidade.

Caminhávamos... O sol e o céu imenso brilhavam e envolviam-nos num abraço. Os edifícios, majestosos e de bela arquitectura, especados, observavam-nos e acenavam, parecia... Como adolescentes, no modo de expressar, dávamos gritinhos de felicidade: -Estamos em Madrid! Estamos em Madrid! O ar fresco, os agasalhos, as visitas aos museus, parques, ruas e praças, toda a sua história, provocaram uma subida substancial de temperatura...

Ui!... O sentimento que percorreu todo o meu ser... Não há palavras para descodificá-lo. Como é maravilhoso a liberdade, o desapego às nossas coisas: À casa.  À família. À cidade onde moramos... 

Os horários são outros, os interesses também o são. Há uma vontade e alegria que nos empurra e incentiva a viver, a caminhar, a descobrir, a admirar. A espantar. Coisas que, muitas vezes, estão adormecidas e que despertam.

Na hora de regressar é bom. Sentimos necessidade disso. O cansaço. Saber que nos esperam... Por saudade ou por necessidade de organização. Não importa. Estamos cá. De volta.

DSCN2000

DSCN1941

DSCN1905

DSCN1908

DSCN2015

DSCN2188

DSCN2031

DSCN2090

DSCN2080

DSCN2126

DSCN1978

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub