Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

17
Jan19

Ao natural e bêbedos

Mariali

20129477_4Cjq2.jpeg

 

Para quebrar o silêncio, e tambem como "corta-sabores", uma receita, simples, que todos os anos confecciono, por tradição, e que costuma fazer parte da mesa de natal.

Colhi-os na aldeia. A árvore, codorneiro, está envelhecida, e é urgente fazer-se uma enxertia,  pois, esta árvore e o fruto são raros. Há quem os conheça por peras de inverno.

 

Desta vez, usei vinho maduro, em vez de verde, não deixei cozer demasiado e o sabor ficou divinal 

Também ficam muito saborosos, quando são, simplesmente, cozidos ou assados.

 

Aqui deixo a receita (codornos bêbedos)

 

*9 codornos

*4dl vinho maduro

*1,5dl água

*250gr açúcar

*Uma casca de limão

*Um pau de canela

 

Numa panela colocar o vinho, a casca de limão, o pau de canela.

Quando iniciar  a fervura, acrescentar o açúcar .

Depois de ferver 5 minutos, introduzir os codornos já lavados e descascados

Deixar ferver até verificar que estão cozidos.

Retirar os codornos para uma taça; e deixar o vinho ferver até ficar tipo xarope.

Para finalizar, verter o xarope sobre os codornos, e comê-los mais tarde ( frios).

 

49596106_2008526549232986_4040115331203596288_n.jp

Só quem os saboreou na infância, está apto a sentir todo o paladar, cheiro, textura...  Penso.

 

 

 

 

 

 

 

03
Jan14

O cheiro a pinheiro...

Mariali

Vem o Verão e os pinhais ardem. Então, para quê usar um pinheiro de plástico ou de qualquer outro material?

Pés a caminho e lá fomos passear pelo pinhal. Mas eram demasiado altos e desarranjados...

Nisto, chegámos a uma área que antes era de cultivo e agora virou matagal. Alguns pinheirinhos, verdejantes e húmidos de seiva, encantaram-nos logo ao primeiro olhar... Apenas cortámos um ramo bem bonito e harmonioso.

E, deste modo, tivemos em casa o cheiro a pinheiro e resina tão caracteríticos dos natais de algumas décadas atrás.

Aqui está a arma do crime e, também, uns raminhos de um arbusto que há muito tempo não via, e que marcou presença num centro de mesa.

E outras fotos do monte...

 

 

   

06
Mai13

Daninha ou não

Mariali

Gosto de fotografar plantas espontâneas. Tenho alguma dificuldade porque saem desfocadas, vá lá saber porquê... :) Esta planta cresce pelos campos ao "desbarato". É chamada de erva daninha, porque nasce em espaços onde o homem fez suas sementeiras ou plantações e não quer que ela interfira na sua agricultura...

Nesta época, está a amadurecer para espalhar as sementes ao sabor do vento.

É linda!

22
Abr13

Lírios

Mariali

Alguns afazeres preencheram as horas do dia tão rapidamente, pois, era quase noite quando comecei a fotografar. E, como a máquina assinalava pouca bateria, tive de ser ágil e mais ou menos certeira...

Já há algum tempo que não ia à aldeia, em Fafe e, logo à chegada, fui recebida e surpreendida pelos lírios roxos e brancos todos perfilados. Pareciam anunciar que valeu a pena, que eles são a melhor opção para aquele espaço. Foi a primeira vez que os vi assim tão floridos.

Palavras para quê?.... {#emotions_dlg.smile}

    

 

19
Fev13

Campo

Mariali

Uns dias na aldeia, em Fafe.

1ª. foto- Um pedacinho do espigueiro tão característico do Minho, de pedra e madeira. A sua função ainda é de guardar as espigas de milho. Protege-as das intempéries, dos roedores... O arranjo espontâneo embeleza-o, fazendo jus ao monumento.  

2ª. foto- O monte, os carvalhos e, ao fundo do fundo, o suposto horizonte. 

           

  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D