Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

30
Out19

Coisas da Natureza

Mariali

Fim de semana a apanhar algumas castanhas, abrindo ouriços, picando os dedos... Entre ouriços de castanhas perdidas, um grande ouriço abria e fechava dois buraquinhos, os olhos, tão discreto que, se não fosse o meu "armazenamento em memória" desde o tempo de criança, não o reconheceria-  o ouriço-cacheiro. Permaneceu tão imobilizado que seria difícil apercebermo-nos dele.

22893946_1488293911256255_7991567465771267604_n.jp73395366_2485649188187384_1769253859953213440_n.jp

 

Mais perto de casa, entre uma trepadeira e outras plantas de jardim, num tronco apodrecido, uma "montra" de pãezinhos de leite e de alfarroba.

Parece. :))

74235563_2503265969759039_7044129613961756672_n.jp

 

 

Desloco-me mais uns metros e visualizo umas florzinhas também elas guardadas na caixinha da memória . Tão lindas e subtis...

Não usamos herbicidas, talvez a razão de ainda existirem.

Nome?- Não sei.

74651336_2485649364854033_2226208800807845888_n.jp75226314_2485650761520560_5892823730022776832_n.jp

 

Claro que não poderia deixar de encontrar os santieiros (cogumelos, frades...) . Bem, não fui eu que os encontrei, essa perícia nunca existiu em mim. Mas cozinhei-os e saboreámos o petisco, também ele elaborado como nos tempos de criança.

14915437_1121034834648833_3635441066828011274_n.jp14732409_1121034644648852_2697623597815229837_n.jp

 

A atenção depressa se dispersa, e já me ia esquecendo dos medronheiros que foram transplantados neste local. Na altura, foi uma aventura. É um planta protegida e foi complicado transportá-la desde a minha terra natal, aonde tínhamos várias nos terrenos perto do rio, para esta, que é a do meu M. As plantas não aceitaram a mudança, foram dadas como mortas, as folhas caíram, os ramos desnudaram-se... Eu não queria acreditar. ..

Mas uma excelente poda e, sempre, bem regadas com muito carinho, sobreviveram e estão carregadas de frutos.

75521724_2485654351520201_3828885352072871936_n.jp73388549_2485654551520181_9199011197100228608_n.jp73515618_2485654738186829_7312856908694552576_n.jp

 

E um verdadeiro arranjo campestre que eu adoro. Em 30 segundos ficou pronto e transportei-o para cá, para a cidade onde moro, feito com arbustos e abóboras lá do local.

73222981_2493413187410984_492358261786279936_n.jpg

 

 

30
Set19

Os porquês de um cruzeiro

Mariali

A viagem que há muito adiara, foi realizada. Não fazia parte dos meus sonhos, mas a vida partilhada tem destas coisas, alguém deve ceder de vez em quando. O cerco apertou, já toda a família, amigos, vizinhança e arredores tinham conhecimento do porquê de ainda não termos embarcado num cruzeiro...

Culpa minha, todos sabiam. Enervei-me e impus a viagem o mais rápido possível.

Veneza-  Montenegro, Kotor- Mykonos- Santorini- Corfú- Bari, Alberobello- Veneza.

E não enjoei... Esse era, pois,  o meu receio. O motivo do meu "finca-pé". Más experiências em pequenas embarcações, em viagens entre ilhas. 

Algumas fotos dos vários locais:

 

* Veneza e saída de Veneza

DSC06377.JPGDSC06378.JPGDSC06387.JPGDSC06371.JPGDSC06410.JPGDSC06417.JPGDSC06419.JPG

 

* Montenegro, Kotor

DSC06458.JPGDSC06452.JPGDSC06460.JPGDSC06479.JPGDSC06509.JPG

 

* Mykonos

DSC06548.JPGDSC06578.JPGDSC06567.JPGDSC06587.JPGDSC06643.JPG

 

* Santorini

DSC06659.JPGDSC06665.JPGDSC06698.JPGDSC06704.JPGDSC06712.JPGDSC06718.JPGDSC06735.JPG

 

* Corfú

DSC06828.JPGDSC06834.JPGDSC06855.JPGDSC06787.JPGDSC06807.JPG

 

* Bari, Alberobello

DSC06887.JPGDSC06907.JPGDSC06883.JPGDSC06899.JPGDSC06914.JPG

 

 

10
Mai19

As Minas de Sal

Mariali

 

As fotos que hoje publico foram tiradas nas Minas de Sal de Wieliczk, Cracóvia, Polónia. 

Exploradas desde o século XIII. Em 1978, foram classificadas como Património Mundial da Humanidade pela Unesco.

 

Mais de 300 metros de profundidade, por escadas, corredores e túneis de rochas (cloreto de sódio) e madeira. Percorremos aquele espaço ímpar, observando capelas, estátuas, painéis gravados na parede, um pequeno lago... Parte da História da cidade e da Polónia está ali representada.

 

Uma prova de resistência física para quem faz esta visita . Poderá ser, também, uma prova contínua de cloreto de sódio. Para quem duvidar,  basta ir passando a língua por uma parede ou outra e, através das papilas gustativas, tirar suas conclusões .

 

A saída foi feita de elevador.

 

DSC04646.JPG

DSC04648.JPG

DSC04649.JPG

DSC04655.JPG

DSC04653.JPG

DSC04663.JPG

DSC04677.JPG

DSC04678.JPG

DSC04690.JPG

DSC04710.JPG

DSC04719.JPG

DSC04741.JPG

DSC04743.JPG

DSC04735.JPG

DSC04754.JPG

DSC04770.JPG

DSC04760.JPG

DSC04766.JPG

DSC04768.JPG

 

 

 

23
Abr19

"O trabalho liberta" -Só podia ser escárnio

Mariali

Antes de publicar algumas fotos sobre a beleza da cidade de Cracóvia...

Antes que deixe de ser Abril... 

Antes que a memória se apague...

 

Quando passas das telas de cinema ou das páginas de livros para o outro espaço, para este lado, o da realidade...

Quando pensas que estás preparado para fazer a visita aos campos de Concentração, agora Museus... 

Reconheces que é verdade, que teremos de concordar que somos o pior ser entre todos os outros.

 

Campos de concentração e de extermínio de Auschwitz - Birkenau. Parte exterior dos edifícios, só uma foto é de um interior.

 

Auschwitz

DSC04460.JPG

DSC04468.JPG

DSC04563.JPG

DSC04464.JPG

DSC04459.JPG

DSC04536.JPG

DSC04545.JPG

DSC04560.JPG

DSC04530.JPG

DSC04565.JPG

DSC04569.JPG

 

 

Birkenau

DSC04577.JPG

DSC04582.JPG

DSC04583.JPG

DSC04586.JPG

DSC04591.JPG

DSC04594.JPG

DSC04596.JPG

DSC04610.JPG

DSC04612.JPG

DSC04616.JPG

DSC04619.JPG

DSC04625.JPG

DSC04626.JPG

DSC04633.JPG

DSC04632.JPG

56644800_1565687070231308_302732535090118656_n.jpg

DSC04478.JPG

Aqueles que não conseguem lembrar o passado, estão condenados a repeti-lo.

George Santayana

1863-1963

 

 

 

04
Abr19

Viagens- As cores de Marrocos

Mariali

Um destino que já há muito queríamos conhecer, por ser tão próximo, diferente e pela curiosidade e sua História. A mística das cidades ditas imperiais classificadas como Património da Humanidade pela Unesco, sem dúvida,  encanta-nos pelo seu colorido, sons, cultura...- Marraquexe, Essouira, ElJadida, Casablanca, Rabat, Fez, Meknes...

O exotismo das cores, os mercados, as medinas, as mesquitas, a cerâmica, os palácios... 

As paisagens naturais, as oliveiras, as árvores de argan, os cactos, as palmeiras... E os jardins Majorelle?... E a simpatia daquela gente?...

Adorei.

 

 

Bem, o mais difícil foi escolher as fotos. Um pouco ao acaso, algumas....

 

*Para a semana, Cracóvia, será outro destino, um dos que foram  marcados naquela Sexta-feira (Black Friday).

Depois postarei também algumas fotos. 

 

 

DSC03134.JPG

 

DSC03139.JPG

 

DSC03383.JPG

 

DSC03397.JPG

 

DSC03193.JPG

 

DSC03415.JPG

 

DSC03241.JPG

 

DSC03486.JPG

 

DSC03536.JPG

 

DSC03564.JPG

 

DSC03321.JPG

 

DSC03320.JPG

 

DSC03343.JPG

 

DSC03706.JPG

 

DSC03711.JPG

 

DSC03731.JPG

 

DSC03732.JPG

 

DSC03681.JPG

 

DSC03909.JPG

 

DSC03696.JPG

 

DSC03721.JPG

 

DSC03757.JPG

 

DSC04173.JPG

 

DSC04212.JPG

 

DSC04225.JPG

 

DSC04236.JPG

 

DSC04098.JPG

 

DSC04239.JPG

 

 

05
Mai18

Palavras à deriva

Mariali

Hoje, apetece-me sentir que a fé e a esperança são coisas que nos iludem. Coisas que nós sabemos que estão aquém daquilo que desejamos. Porque não conseguimos parar o desenrolar dos acontecimentos. O que pensamos ou pretendemos não tem qualquer força, efeito, nem poder para estancar o enrodilhar da vida. Apenas resta-nos aceitar esse acontecer.

 

Envolvia-nos nas tarefas e, como em um ritual, participávamos, atentos, curiosos... 

Era a passagem do seu legado.  Na nossa ingenuidade, apreendíamos os seus gestos, a sua destreza, habilidade, conhecimento...

Gosto de a imitar. Sei que a minha marmelada, as iguarias de natal, e, principalmente, a força e o estímulo não se comparam...

 

Amanhã, prometo não esquecer um ingrediente tão completo e tão eficaz que, dizem, é a cura para muitos males da sociedade de hoje - resiliência. 

 

 

31949740_1669977196421258_9189050180098326528_n.jp

31880524_1669975343088110_6263107343240658944_n.jp

 *as flores das árvores de fruto são muito especiais...

 

 

11
Set16

Já cheira a outono

Mariali

De Barcelona para o interior. O campo em terras do norte de Portugal. Assim foi a minha semana. Cheia de contrastes.

De Barcelona, falarei mais tarde.

Já comecei a podar. As sebes tomaram dimensões exageradas. Lá me explicaram como fazer, e eu sorri, de escárnio...

- Não. Tenho que poupar as minhas mãozinhas! E as dores de cervical que posso ganhar? E depois são 50 euros na osteopata e não sei quantos na manicure :) ... Foi o que respondi .

Mas não aguentei. O campo tem estes efeitos sobre mim. Quando fiquei sozinha, foi só  tic... tic... tic... E uma sebe já está.

Mas, antes disso, já tinha apanhado amoras vermelhas e amarelas, maracujás roxos, vi as plantas de maracujá amarelo e banana que estão floridas e ainda não deram fruto, apanhei algumas avelãs, caídas, junto à árvore, assim como, tomates, feijão verde, pimentos, beringela, uvas... E reguei toda a área do jardim.

E ainda acrescento. O campo não é para mariquinhas. De repente, podemos transportar um bicharoco qualquer, e nada de gritaria. ;)

Deixo aqui alguns registos.

14316707_1076389145780069_3916084137135176728_n.jp

14212580_1076388512446799_5638020820216263936_n.jp

14232660_1076383625780621_4677283372826035636_n (1

14225337_1076388119113505_1505654362304434453_n.jp

14333851_1076387302446920_5622384648827432243_n.jp

08
Mai16

Entre amigos

Mariali

Um programa entre amigos foi o que aconteceu. Rumo ao Alentejo com hospedagem em Vila Viçosa. Dias quentes, noites bem fresquinhas e aromatizadas pelas imensas flores de laranjeira, pois, é esta a árvore que embeleza e preenche as ruas desta vila.

Reguengos, Monsaraz, Aldeia da Luz, Alqueva, Borba, Estremoz, Évora... Alguns dos locais por onde almoçámos, jantámos, e, principalmente andámos à descoberta.

Quase nada de compras. Um chapéu, um cinto, um biquini, meias... Coisas necessárias para todo o grupo. Visitas de conhecimento e reconhecimento. História, património, paisagens... Principalmente paisagem natural. Fotografias atrás de fotografias. Conversas animadas, risos e sorrisos, olhares de encantamento.

O Alentejo está verde e florido. Parece o Minho, diziam os minhotos. Parece Trás- os- Montes, diziam os transmontanos. Mas a vista a 360º, sem uma montanha a esbarrar-nos o olhar, a terra e o céu a unirem-se e a confundirem-nos os sentidos, acontece a cada passo de qualquer ser que ainda se deslumbre com estas coisas tão maravilhosas e que nos são "irreais" no nosso dia a dia.

Alguns registos:

   

DSCN0179-0 

 

28
Dez15

Natal 2015

Mariali

Pois... É verdade. Natal também é tempo de trabalheira.

Não me posso queixar... Apenas elaborei uns pequenos arranjos, coloquei-os por ali e por acolá para assinalar a época. Fiz rabanadas, aletria e peras bêbedas. Algumas doçuras. As preferidas cá da gente de casa. Ah! E comprei presentes.

Os almoços e jantares, esses, foram em casa de familiares. Chego a ter compaixão daqueles que nos recebem. Tanta gente! Trinta, quarenta?!... Por aí.

Os presentes alegram a criançada. Papéis e laços espalhados pelo chão. Jogos de mesa, sorrisos, conversas em tom maior e, por vezes, cruzadas...

Há encontros que são de longa distância...Temos de aproveitar cada instante... Porque a hora de partir é já.

E  pronto, termina o Natal, o tal que esperamos um ano inteiro. Despedidas, abraços, risos, saudades e um até breve ou até qualquer dia.

Restam-nos algumas doçuras e lembranças que prolongam o tempo de natal... 

DSCN9763.JPG

DSCN8249.JPG

 

23
Mai14

A vida...

Mariali

Mais um ano de vida que completei. Espero, em cada dia, alcançar mais liberdade e lucidez no meu caminho...

Palavras escritas que nos emocionam até às lágrimas; gestos e sorrisos devolvidos que nos acarinham a alma; encontros que nos tocam no mais íntimo de nós; atitudes que nos preenchem todo o ser... É a vida que vale a pena viver, e que cada um escolheu experimentar. Simplesmente, que aconteça, sem esforço, sem desprazer.

Dizem que é retribuição... Não sei, sei que também é bom receber... {#emotions_dlg.smile}

*na casa de campo

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D