Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

21
Nov16

Poema de Ricardo Reis e Lua de Julho

MariaLi

sobre o mar

Segue o teu destino,

Rega as tuas plantas,

Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.

Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.

 

Ricardo Reis, 1-7-1916

16
Abr15

Couves com Poesia

MariaLi

Uma amiga enviou-me este poema, depois de ter visto as minhas fotos das couves no Facebook...  

É lindo!

 

Vegetal 

 

Nasceu de uma semente delicada

foi criada

com mimo. Defendida

do vento e da geada. 

Para ter melhor vida

foi mudada

e cresceu.

Ofereceu à madrugada 

folhas frescas

e vivas como asas. 

Sim

é uma planta 

e também dá flor. 

E as borboletas 

também lhe dão amor

embora sem perfume

e desmaiada a cor

da flor. 

Mas

que tristeza.

Ninguém lhe quer a flor

ninguém lhe acha beleza. 

Cortam-lhe as filhas.

Essas

Vão à mesa 

mas não para enfeitar:

para comida. 

Mas

se acaso se queixa

quem na ouve?

Ela não tem prestígio:

Não é rosa nem árvore. 

É couve.

                                                       Alice Gomes, " Bichinho Porta". 

* as couves e eu pelo campo...

DSCN1550.JPG

DSCN1552.JPG

DSCN1556.JPG

DSCN1451-2-3.jpg

 

 

27
Jun13

Sentires

MariaLi

 

Em oração agradeço...

O que conheci, vivenciei, aprendi.

Tudo o que amei.

O que me contagiou

coisas boas, menos boas

que me edificaram

me construíram assim

com espanto, respeito

e amor. 

E o que me inculcaram

o que me impuseram

o que tentam impingir...

Nada relevante

não endureceu, nem delimitou

nem cheiro, nem gosto

nem qualquer um dos sentidos.

Apenas resquícios

que surgem ao de leve

de quando em vez

mas que não se propagam

nem contaminam os meus

e os vossos sentires...

* Árvores, raízes... meus frutos.

 

13
Dez10

Equilibrista

MariaLi

 

 

 

 

 

Sinto-me um equilibrista

quase iniciante

pé no chão, pé no ar

bracejar informe tacteando

o espaço vazio,

irregular, escorregadio...

Pé ali, pé acolá,

na forma do mundo

tento enformar

no melhor desenho, na melhor figura

ou no melhor estilo...

Olhando para trás,

rio e entristeço

das manchas tingidas

a preceito ou não... 

Quem moldou as formas do mundo?

Onde vagueiam seus autores?

Andar periclitante,

carregando o universo,

ombros rígidos, cabeça estonteante,

lá vou eu, sem rei nem roque,

na onda do tempo, na brisa do calor,

no esvoaçar das folhas...

Envolvida pelo manto da montanha,

coroado de estrelas ou de pedregulhos,

sonâmbula, atravesso o universo,

à pressa, sem destino

ou, quem sabe,

seguindo o traçado invisível

que eu, tonta, penso

ter inventado...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub