Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

TUDO AVULSO

Acontece-me... Por inspiração... transpiração... ou porque me apetece...

22
Mai13

Abraço

Mariali

Há palavras que nos custam pronunciar mais do que outras. Penso que deve ser devido ao tal currículo oculto que cada um possui. Enviar beijinhos ou enviar abraços? Dar e receber beijinhos ou abraços? Gestos mais ou menos usuais que cada um semeia e colhe no dia a dia.

Os abraços mais deliciosos são dados por crianças! São espontâneos, quase sempre, apertados, carinhosos, puros...

Há excepções. Quase há um mês, fui abraçada por um adulto. Todo o gesto senti-o como estivesse a ser abraçada por uma criança. Mas vi lágrimas e risos por entre palavras de disfarce. Que não tenha sido o último. Espero mais...

 

23
Jan13

7º. Dia

Mariali

Se a família e os amigos esperavam encontrar auxílio espiritual, um pouco de consolação e esperança durante a celebração da missa de 7º. dia, não encontraram. As palavras ecoaram vazias, fora de contexto... Não eram aquelas que queríamos escutar.

Mas encontrámos sim, espontaneamente, no final, entre as pessoas que se uniram à dor e quiseram repartir abraços, beijos, carícias, sorrisos, lágrimas e algumas palavras, palavras sentidas...

Era desta maneira que o João gostava de estar. Entre muita gente, família e amigos. Exibindo seu charme, piscando o olho, cochichando com esta ou aquela. Sentir. Fazer-se sentir. E conseguiu.

Quem sabe se o motivo principal da missa não será mesmo esse?!... 

Sou eu, apenas a divagar...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*foto tirada na Penha 

13
Dez10

Equilibrista

Mariali

 

 

 

 

 

Sinto-me um equilibrista

quase iniciante

pé no chão, pé no ar

bracejar informe tacteando

o espaço vazio,

irregular, escorregadio...

Pé ali, pé acolá,

na forma do mundo

tento enformar

no melhor desenho, na melhor figura

ou no melhor estilo...

Olhando para trás,

rio e entristeço

das manchas tingidas

a preceito ou não... 

Quem moldou as formas do mundo?

Onde vagueiam seus autores?

Andar periclitante,

carregando o universo,

ombros rígidos, cabeça estonteante,

lá vou eu, sem rei nem roque,

na onda do tempo, na brisa do calor,

no esvoaçar das folhas...

Envolvida pelo manto da montanha,

coroado de estrelas ou de pedregulhos,

sonâmbula, atravesso o universo,

à pressa, sem destino

ou, quem sabe,

seguindo o traçado invisível

que eu, tonta, penso

ter inventado...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D